Prefeitura ensaia estratégias para tentar evitar lockdown

Na opinião de Raquel Rolnik, a antecipação dos feriados é mais uma dessas tentativas, que não deram muito certo até agora

A Prefeitura de São Paulo, em mais uma tentativa de aumentar a adesão à quarentena, resolveu antecipar vários feriados, criando um megaferiado que teve início nesta quarta-feira (20). A professora Raquel Rolnik vê nessa tentativa o desejo do governo municipal de evitar a decretação de um lockdown, com todo o desgaste político que uma medida dessa natureza certamente acarretaria. No entanto, trata-se de mais uma estratégia malsucedida, como a tentativa anterior, ou seja, a de decretar um rodízio alternado de veículos entre placas pares e ímpares.

Para a colunista, o mais importante em tudo isso é verificar as razões pelas quais as pessoas não estão fazendo o isolamento social. “A principal questão do isolamento social, para a maior parte da população, e, sobretudo, para a população que se encontra numa situação de informalidade ou de trabalho muito precário, para a viabilidade do isolamento é o acesso ao auxílio, coisa que o Estado de São Paulo, a Prefeitura de São Paulo, independentemente inclusive do auxílio do governo federal, já poderia estar fazendo.”

Um outro lado dessa moeda tem a ver com a alteração das datas de comemoração dos feriados, decisão que já mereceu manifestação de descontentamento por parte de entidades envolvidas na luta contra o racismo, insatisfeitas com a mudança na data de comemoração do Dia da Consciência Negra, originalmente celebrada no dia 20 de novembro, “na contraposição a uma absoluta falta de atenção, inclusive em termos de proteção, em tempos de pandemia, a essa mesma população, que tem sido muito vítima do contágio e das mortes de covid-19”.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna.


Cidade para Todos
A coluna Cidade para Todos, com a professora Raquel Rolnik, vai ao ar toda quinta-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.