Prefeitura deveria criar plano emergencial para abrigar famílias durante pandemia

“Não foram suspensas as ações de despejo, assim como também não foram suspensas as ações de reintegração de posse”, alerta o professor Nabil Bonduki

Na edição de Cotidiano na Metrópole desta semana, o arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, discorre sobre a desigualdade de condições de moradia que tem afetado parte da população de renda mais baixa durante a pandemia do novo coronavírus.

Para Bonduki, as desigualdades que já são normalmente evidentes em uma cidade como São Paulo estão ainda mais acentuadas hoje. “Os desiguais ficam muito mais desiguais”, pontua o professor, ao ressaltar que cerca de 10% da população dos bairros mais ricos de São Paulo tem a possibilidade de sair da cidade para uma segunda casa, com mais espaço e acesso a áreas abertas, de acordo com levantamento realizado pela Folha de S. Paulo, a partir de dados fornecidos pelo Covid Radar.

Sobre a parcela da população que não tem acesso a esse tipo de recurso, Bonduki alerta sobre a situação dramática envolvendo aluguéis e despejos. Dentre as famílias que pagam aluguel na capital paulista, aquelas que perderam sua fonte de renda por causa da quarentena têm enfrentado as piores condições. Além disso, “não foram suspensas as ações de despejo, assim como também não foram suspensas as ações de reintegração de posse”, argumenta ele.

De acordo com o professor, é preciso criar um plano emergencial para abrigar famílias durante a pandemia e a Prefeitura não deve promover ações de reintegração de posse. “Um plano emergencial é fundamental para que o Estado mostre que está preocupado com a questão social na cidade de São Paulo”, finaliza.

Ouça na íntegra no áudio acima.


Cotidiano na Metrópole
A coluna Cotidiano na Metrópole, com o professor Nabil Bonduki, vai ao ar toda quinta-feira às 10h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.