Para colunista, governo de Trump fundamenta-se no bullying ao próprio povo

Segundo Marília Fiorillo, Trump inaugura uma nova forma de regime político baseada na ridicularização das instituições, do povo e da diplomacia como forma de tumultuar o resultado das eleições presidenciais

 13/11/2020 - Publicado há 1 ano

Na coluna Conflito e Diálogo desta semana, Marília Fiorillo questiona se o presidente Donald Trump inaugurou uma nova forma de governo, a “bullyincracia”. A colunista cita os três tipos de regime político idealizados por Aristóteles monarquia, aristocracia e república e afirma que o novo formato estabelecido por Trump é alicerçado na ridicularização do próprio povo e das instituições.

As eleições norte-americanas estão conturbadas. Donald Trump não aceita a derrota para Joe Biden e prolifera a ideia de fraude mesmo sem ter provas. Os republicanos estão quietos por medo de perder as bases. Os democratas estão perplexos e furiosos. Alguns líderes internacionais, como Emmanuel Macron e Angela Merkel, já cumprimentaram Biden como o novo presidente dos Estados Unidos. Na visão de Marília, “o tumulto de Trump provavelmente vai fracassar”.

Para a colunista, se Aristóteles estivesse vivo e acompanhando o imbróglio das eleições norte-americanas, talvez inventasse uma quarta forma de governo: aquela em que o governante ofende e ridiculariza o próprio povo. “Seria a’ bullyincracia’, o governo através do bullying. Bullying com eleitores, com instituições, com a saúde, com a diplomacia e, acima de tudo, bullying com bom senso e a aritmética, que já deram a vitória a Joe Biden.”

Ouça a coluna na íntegra pelo player acima.


Conflito e Diálogo
A coluna Conflito e Diálogo, com a professora Marília Fiorillo, vai ao ar toda sexta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.