Pandemia agravou crise na educação mundial

É o que garante o professor Pedro Dallari em sua coluna desta semana. Segundo dados de fevereiro da Unesco, 220 milhões de estudantes no mundo estão sem aulas regulares

 17/02/2021 - Publicado há 10 meses
Por

A pandemia da covid-19 atingiu todos os espectros da sociedade, mas um em especial foi muito afetado: a educação. É justamente sobre os efeitos do coronavírus na atividade educacional que o colunista Pedro Dallari fala esta semana. “Segundo dados da Unesco, em abril do ano passado, o número de estudantes afetados foi de 1,5 bilhão, representando cerca de 85% de crianças e jovens matriculados em instituições de ensino por todo o mundo. Esses jovens deixaram de ir à escola e, na melhor das hipóteses, tiveram algum tipo de acompanhamento”, afirma o professor. “Os dados mais recentes disponibilizados pela Unesco, de fevereiro, indicam que mais de 220 milhões de estudantes ainda estão sem aulas regulares. E dentro da retomada das atividades educacionais, há muitas dúvidas e muita inquietação. Por um lado, é inquestionável que a falta da presença do aluno no ambiente físico da escola pode trazer riscos graves para o seu desenvolvimento intelectual e emocional em função da menor socialização. Por outro lado, a quantidade ainda incipiente de vacinas e a lentidão na vacinação mantêm em risco os membros da comunidade escolar, como os alunos, os professores e os funcionários das escolas”, esclarece Dallari.

“Na verdade, a pandemia de covid-19 trouxe enormes problemas para a atividade educacional como agravou problemas estruturais que já vinham sendo identificados”, diz o colunista. “Esta perspectiva preocupante é tema de um livro recentemente lançado na Universidade de São Paulo, com o título A escola pública: inflexões, apagamentos e desafios. É uma importante e desafiadora contribuição da USP para o cenário pedagógico contemporâneo. Apesar de ser fruto de um encontro internacional realizado em 2019 em comemoração aos 50 anos da Faculdade de Educação, a crise na escola pública foi acentuada em 2020 devido a uma pandemia inesperada. O livro reúne artigos que tratam de múltiplos aspectos do tema da escolarização no Brasil e no mundo. Coube a mim o convite para abordar a educação no contexto da afirmação do direito internacional e dos direitos humanos. Um elemento comum a todos os artigos é a constatação da crise da escola contemporânea no cenário atual das políticas públicas”, conclui o colunista.

Veja aqui o livro citado por Pedro Dallari em sua coluna.


Globalização e Cidadania
A coluna Globalização e Cidadania, com o professor Pedro Dallari, vai ao ar toda quarta-feiraa às 8h, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.