Os efeitos colaterais, negativos e positivos, da pandemia de coronavírus

Um dos efeitos imediatos é que a atual conjuntura está empurrando muita gente para o mundo digital

Para o professor José Eli da Veiga, num curto prazo, será difícil apontar algum efeito colateral benéfico desta crise. Mas, em alguns anos, quando essa pandemia estiver superada, provavelmente com o aparecimento de alguma vacina, certos efeitos positivos poderão ser notados. “É preciso pensar a longo prazo, como, por exemplo, o que poderá acontecer lá em 2030, quando talvez poderão se observar os efeitos de um eventual recuo das petrolíferas e um avanço das energias renováveis, apesar de isso ainda não estar acontecendo”, observa o professor. De imediato, o que pode ser notado é que muita gente tem sido obrigada a entrar no mundo digital. “A única sobrevivência dos negócios está apontando para o mundo digital.”

De maneira geral, os principais efeitos desta tragédia são vistos na saúde e nos indicadores econômicos e sociais. “E não há dúvida nenhuma de que este ano teremos um retrocesso em termos de desenvolvimento humano. E os piores casos acontecem em países desenvolvidos e na China. Mas fica claro, desde já, que os impactos serão desiguais”, afirma Eli da Veiga, lembrando que ainda não é possível saber o que vai ocorrer na região mais difícil do mundo, que é parte da África. “Não sabemos o estrago que esse vírus poderá fazer por lá”, observa o colunista.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Sustentáculos.


Sustentáculos
A coluna Sustentáculos, com o professor José Eli da Veiga, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.