Os Beatles lideraram movimento de transformação do rock

Músicas autorais e diferenças na sonoridade foram marco para a valorização da banda

Nesta edição do programa História do Rock, o professor Mario De Vivo dá início a uma série sobre os momentos mais marcantes da história do rock.

O professor destaca o período em que os artistas começaram a produzir suas próprias músicas, onda liderada pelos Beatles na década de 1950. “Só para compararmos, Elvis Presley nunca compôs uma única música em toda a sua carreira. Enquanto isso, os Beatles já se lançaram ao mercado com músicas autorais.” A importância desse movimento “é que eles passaram a cantar aquilo que sentiam, não apenas o que lhes entregavam para performar”.

Nesse cenário de mudança, artistas que se recusavam ou insistiam por muito tempo em continuar não produzindo músicas autorais foram, aos poucos, saindo de cena e sendo deixados de lado pelos fãs, que buscavam letras mais autênticas e que tivessem a cara de seu cantor.

Até mesmo o rock, em sua origem, passou por transformações. “O gênero não guardou semelhança nenhuma com o blues de 12 compassos, que originou a dança rock n’ roll.” A banda The Rolling Stones, por exemplo, “sempre foi muito fiel às origens do rock, mas também sabia fazer músicas em um formato mais moderno”, o que justifica o grande sucesso do grupo que perdura até hoje.

 Ouça no link acima a íntegra do programa História do Rock.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.