A obra “O vento ao longe” traz o encontro musical entre Brasil e Europa

Obra do brasileiro Hugo Linns e do sueco Sebastian Notini contou com participação do francês Olivier Koundouno, via chamada de vídeo

O programa Revoredo desta semana apresenta a obra O vento ao longe, produzida pelo trio composto pelo violeiro pernambucano Hugo Linns, o percussionista sueco Sebastian Notini e o violoncelista francês Olivier Koundouno. O trabalho é um projeto de intercâmbio musical que abrange as músicas brasileira e europeia. 

A obra foi idealizada por Linns e Notini, quando se conheceram, em 2016, em um festival de música em Cabo Verde, na África. A partir do encontro, os músicos decidiram dar início ao projeto, mesmo a distância. Inicialmente, gravaram três músicas, cada um na sua casa, depois partiram para o estúdio e contaram com a participação do francês Koundouno, via chamadas de vídeo. 

Além da produção musical, o projeto O vento ao longe virou um documentário, produzido por Beatriz Ataidio e Luara Olívia, que pode ser visto aqui. No programa tem as músicas: O vento ao longe; Árido; As horas que passam; Lamparina; Relicário; Cordões; Novelo; Salt e Azul celeste

Ouça no player acima a íntegra do programa Revoredo

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.