O rock dos anos 70 foi marcado pelo surgimento de novos estilos

As bandas de rock deixaram de ser ecléticas para se tornarem especialistas em um só tipo de rock

Na edição do programa História do Rock desta semana, o professor Mario De Vivo continua a série de programas sobre os anos 70 e desta vez fala sobre as transformações sofridas pelo rock durante a década.

O professor explica que os anos 70 foram marcados pelo ápice do rock como estilo de música popular internacional, mas também foram diretamente impactados pelo surgimento da música pop como uma alternativa ao rock, que gradualmente foi dominando a indústria musical e o gosto do público.

Segundo De Vivo, o rock começou a se transformar nessa época com a criação de estilos bastante distintos e marcantes. As bandas deixaram de ser ecléticas e testar diferentes sonoridades, como era na década anterior, com o objetivo de tornarem-se especialistas em apenas uma direção musical em seus repertórios.

O glam rock, abreviação da palavra glamour, é um desses novos estilos. Caracterizado por uma sonoridade mais básica, esse tipo de rock, que surgiu na Inglaterra,  se diferencia dos demais pelo comportamento e principalmente pelo uso de roupas brilhantes e chamativas. Para exemplificar o que é o glam rock o professor apresenta as músicas In Like a Shot From My Gun, do grupo Slade, e a banda americana Alice Cooper, com a música I’m Eighteen.

Outro estilo muito marcante de rock dos anos 70 foi o punk rock, reconhecido pelo som e comportamento agressivo e revoltado. As músicas X Offender, do grupo Blondie, e Born to Lose, da banda The Heartbreakers, ilustram o que é o punk rock. O metal rock também começa se firmar nos anos 70, abandonando definitivamente sua relação com o blues, como é possível perceber através da música Sinner, da banda Judas Priest. 

Ouça no player acima a íntegra do programa História do Rock.

Os ouvintes podem enviar sugestões e comentários para o e-mail: rocknausp@usp.br.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.