O poder do rock progressivo durante a quarentena

Já consagrada, a banda Genesis ganha a bateria de Phil Collins e a guitarra de Steve Hackett

Nesta edição do programa História do Rock, o professor Mario De Vivo traz novamente o rock progressivo e, desta vez, para ouvir durante a quarentena.

De Vivo apresenta a banda britânica Genesis, formada em 1967 e consagrada como um dos grupos mais importantes do rock progressivo. Seu primeiro álbum não recebeu o reconhecimento esperado. O sucesso ficou para o segundo álbum, Trespass, com a formação de Peter Gabriel nos vocais, Mike Rutherford na guitarra e baixo, Anthony Phillips na outra guitarra, Tony Banks nos teclados e John Mayhew na bateria. 

Já em 1970, o guitarrista Anthony Phillips deixou o grupo e, assim, os outros integrantes decidiram por trocar também o baterista John Mayhew por Phil Collins, um dos grandes bateristas da história do rock. Quem assumiu a guitarra foi Steve Hackett, tornando-se a formação clássica da banda tão aclamada no gênero progressivo. 

O professor diz que uma das músicas que representam a desenvoltura musical da formação clássica de Genesis é The Cinema Show, do álbum Selling England by the Pound de 1973.

 

Ouça no player acima a íntegra do programa História do Rock.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.