O Modernismo brasileiro é a ponte entre São Paulo e Rio de Janeiro

“A Semana de 1922 alia a arquitetura paulistana à carioca”, destaca Martin Grossmann
 

 07/07/2021 - Publicado há 7 meses
Por

A Semana de Arte Moderna continua sendo destaque na coluna de Martin Grossmann, Na Cultura o Centro Está em Toda Parte, na Rádio USP (clique e ouça o player acima). “É interessante porque é um marco, uma convergência aquele momento, aquela reunião, aquela congregação de artistas, pensadores que não só produziam arte, mas pensavam na institucionalidade da arte”, observa.

Grossmann lembra São Paulo, capital do Estado, que começava a se rivalizar com o Rio de Janeiro, capital da República, que mais tarde, na década de 60, é transferida para Brasília. “Em São Paulo também havia aquele espírito de pensar como a cultura poderia ser institucionalizada numa cidade em crescimento avançado, numa verticalização, numa modernização, numa cidade que não representava apenas a economia do café , mas também da industrialização. São Paulo começa a ser uma pujança em vários sentidos e, nesse panorama, está a Semana de Arte de 1922, com Mário de Andrade, que começou a pensar gestão e políticas culturais.”

Na avaliação de Grossmann, o poeta, escritor, músico e também político, com seu pensamento estruturante, foi fundamental para que São Paulo se tornasse a capital da cultura. “Sabemos que a nossa cidade, mantendo nosso paulicentrismo domado, foi se transformando nesta potência cultural não só no Brasil como na América do Sul. Isso tem a ver com esse pensamento de que a cultura não só é produzida, mas deve ser tratada, exposta, sistematizada, estudada. E não é por menos que, se em 1935 temos o surgimento de departamento de Cultura que depois vira Secretaria de Cultura do Município, naquele período surge também a Universidade de São Paulo.”

Segundo o colunista, o Modernismo do Brasil se faz pela chave da coletividade com agentes artistas, arquitetos e urbanistas de São Paulo e Rio de Janeiro. E Mário de Andrade é a ponte, levando as ideias, projetos e ações dessas duas cidades para a Semana de Arte Moderna.


Na Cultura, o Centro está em Toda Parte
A coluna Na Cultura o Centro está em Toda Parte, com o professor Martin Grossmann, vai ao ar toda quarta-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.