Metacuradorias podem atuar na renovação da ciência, cultura e educação

Grossmann propõe abrir-se às demandas da sociedade e dar subsídios à formulação de políticas públicas

 

A importância da curadoria na sociedade contemporânea é o tema que Martin Grossmann vem apresentando, nas últimas semanas, em sua coluna Na Cultura, o Centro Está em Toda Parte, na Rádio USP (clique e ouça o player acima). A sua análise, no entanto, não se limita ao termo entendido como concepção e organização de uma mostra ou a constituição de um acervo artístico cultural por meio de um recorte temático. “Esta é uma definição banal, restritiva”, critica. “A curadoria vai além de uma narrativa linear, hegemônica como a que os museus, instituições e até os livros perpetuaram na sua grande maioria até a virada do século 20. Ao promover o diálogo entre diversos elementos e situações, a curadoria cria um ambiente de mediação entre contexto, arte e público e abre para reflexões, releituras e recriações.”

Na análise de Grossmann, diante dos desafios diante da crise gerada pela covid-19, a curadoria deve calcar e conquistar outras dimensões. “Nesse sentido, seria interessante que ela ganhasse novas variantes, talvez a interdisciplinaridade, que seria essa articulação dos vários saberes, conhecimentos, métodos e práticas, mas também uma renovada crítica que talvez fosse uma metacrítica e uma atenção especial às linguagens, às formas de narrativas ou mesmo modos mais estabelecidos e consagrados de organização das informações e conhecimento.”

Nesse sentido, o professor entende que a curadoria pode, de fato, ser algo gerado na interação e prática, tornando-se uma metacuradoria. “Em um contexto acadêmico, a ideia desse conceito se traduz numa postura autocrítica e de comprometimento com a renovação científica e cultural de uma universidade”, observa. “Isso significa questionar modelos cristalizados. Propor questões, pautar debates, levantar dúvidas. E abrir-se às demandas da sociedade, dando subsídios à formulação de políticas públicas.”

 


Na Cultura, o Centro está em Toda Parte
A coluna Na Cultura o Centro está em Toda Parte, com o professor Martin Grossmann, vai ao ar toda quarta-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

 

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.