Medo do coronavírus é reação normal frente ao desconhecido

Paulo Saldiva acredita que o terror de hoje é fruto não só do medo atual, mas também de um passado histórico

 

A confirmação de casos de infecção por coronavírus no Brasil tem deixado a população alarmada. No cenário global, bolsas de valores de vários países têm sofrido quedas devido ao medo da epidemia. Em sua coluna Saúde e Meio Ambiente, o professor Paulo Saldiva fala sobre a não necessidade de pânico, mas que este é comum devido ao desconhecimento sobre o vírus e a proporção mundial que tem atingido. 

Segundo Paulo Saldiva, as febres e doenças sempre acometeram os seres humanos e causaram medo. É uma reação normal frente ao desconhecido e presente na história desde os primórdios, com doenças como a cólera e a peste bubônica. O medo das enfermidades é também retratado na Bíblia, em Gênesis e Êxodo. “O terror de hoje é fruto não só do medo atual, mas também de um passado histórico de temores”, afirma.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna.


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.