Mayana Zatz lança livro sobre histórias de vida de pessoas com mais de 80 anos

Livro é baseado no projeto 80+, que vem coletando amostras de sangue de octogenários, nonagenários e centenários com o objetivo de entender mais sobre longevidade

 01/07/2021 - Publicado há 4 meses  Atualizado: 03/07/2021 as 12:35
Por

No dia 5 de julho, chega às livrarias o livro O legado dos genes: o que a ciência pode nos ensinar sobre o envelhecimento, escreito pela professora Mayana Zatz, diretora do Centro de Estudos sobre o Genoma Humano e Células-Tronco (CEGH-CEL), em parceria com a jornalista Martha San Juan França. Baseado no projeto 80+ (que vem coletando amostras de sangue de pessoas saudáveis com mais de 80 anos para investigar o DNA de cada um deles), a geneticista teve a ideia de contar histórias sobre octagenários, nonagenários e até alguns centenários que impressionam pela agilidade mental, disposição e capacidade de inspirar os mais jovens.

Algumas perguntas intrigavam Mayana e sua equipe: o que distingue esses idosos daqueles que entregam os pontos e perdem interesse pela vida ou sofrem de depressão ou alguma incapacidade física? A que atividade se dedicam para se manterem física e cognitivamente mais capazes do que a média dos brasileiros? Quanto da sua velhice saudável depende da sua genética ou do ambiente, do estilo de vida?

O resultado desse trabalho será apresentado em um webinar em 21 de julho, às 18h, no canal do YouTube da Editora Companhia das Letras 


Decodificando o DNA
A coluna Decodificando o DNA, com a professora Mayana Zatz, vai ao ar quinzenalmente toda quarta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Texto atualizado em 03/07 às 12h34


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.