Marighella: “Não tenho tempo de ter medo”

O inimigo número um da ditadura está em cartaz nos cinemas da cidade

 Publicado: 08/11/2021
Por

 

O filme Marighella, dirigido por Wagner Moura, em cartaz nos cinemas da cidade, é o tema da coluna Ouvir Imagens, de Giselle Beiguelman (clique e ouça o player acima). “Resgatar esse personagem, que foi considerado o inimigo número um da ditadura, em um tempo de negacionismos como o que estamos vivendo, é fundamental”, comenta. “Especialmente se lembrarmos que o filme, previsto para 2019, sofreu uma série de interdições do governo federal e só estreou agora!”

Beiguelman aponta a narrativa com momentos que define como espetaculares. ” Uma câmera alucinada com closes muito próximos e superdefinidos, que disparam a adrenalina do público. A trilha sonora vai de Chico Science a Mano Brown e Gonzaguinha. A atuação de Bruno Gagliasso como o delegado Lucio é  surpreendente.”

A colunista chama a atenção dos leitores para um detalhe: Na metade do filme, Marighella, interpretado por Seu Jorge, diz uma frase, durante uma entrevista à revista francesa Front (1964), que se tornou o epitáfio de seu túmulo “Não tive tempo para ter medo”. Lembra que a lápide de Carlos Marighella no cemitério Quinta dos Lázaros, em Salvador, foi projetado por Oscar Niemeyer. E recomenda a leitura do livro Chamamento ao povo brasileiro, que reúne textos, ensaios, cartas e manifestos de Marighella, lançado  pela UBU Editora. Ou o fac-símile publicado na revista Cult. “Vale a leitura. É uma aula sobre resiliência e a necessidade de resistir”, orienta Giselle Beiguelman.


Ouvir Imagens 
A coluna Ouvir Imagens, com a professora Gisele Beiguelman, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.