Terapia ocupacional é importante para continuidade de tratamentos

Presente em sete institutos do Hospital das Clínicas, profissionais da área buscam ampliar atendimento, conta Selma Lancman

jorusp

Avançando com a série especial sobre a contribuição da Medicina USP para a sociedade, o Jornal da USP no Ar apresenta o curso de Terapia Ocupacional do Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional (Fofito) da Faculdade de Medicina (FM) da USP. Para isso, o jornal conversou com a chefe do departamento, professora Selma Lancman.

A terapia ocupacional nasce dentro do Instituto de Ortopedia e Traumatologia (IOT) do Hospital das Clínicas (HC) da FM há 60 anos, conta Selma. A docente explica que o País passava por uma epidemia de poliomielite e a terapia ocupacional começa como um serviço ligado ao IOT. Com o tempo, ela evoluiu para um curso de graduação, assim como a fisioterapia e a fonoaudiologia.

Presente no cotidiano do HC, a terapia ocupacional está presente em sete institutos do complexo hospitalar, prestando diferentes tipos de atendimento, de acordo com as especificidades de cada unidade. Os serviços também são prestados no Hospital de Retaguarda de Suzano. Selma explica que, “antes de o paciente receber alta, há um período de três meses chamado janela de oportunidade”. Nesse intervalo, a terapia ocupacional é essencial para uma recuperação adequada, além de preparar o paciente para seguir com o tratamento.

Além de ofertar serviços para a população, o departamento é referência no ensino. Há um programa de residência multiprofissional, associado à fisioterapia e à fonoaudiologia, que tem impulsionado o trabalho dentro do HC. Outra característica do curso é o trabalho de pesquisa, que procura desenvolver novas tecnologias assistivas, como próteses e cadeiras de rodas adaptadas.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP, Faculdade de Medicina e Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.