Revisitar Celso Furtado ajuda a pensar modelo de desenvolvimento

Seminário discute obra do economista na época de seu lançamento e suas interpretações atuais, segundo Alexandre Barbosa

jorusp

Neste ano, o clássico de Celso Furtado, Formação Econômica do Brasil, completa 60 anos. Intrigado com o vácuo nos estudos sobre os princípios da economia brasileira, o autor revisitou as origens das relações comerciais no país e os dispositivos de regulação postos pelo Estado ao longo do tempo. Seu poder de análise e síntese colocou Furtado entre Sérgio Buarque de Holanda, Caio Prado Júnior e Gilberto Freyre, grandes intérpretes do Brasil.

Passadas seis décadas de seu lançamento, os professores da USP Alexandre de Freitas Barbosa, do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB), e Alexandre Saes, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), defendem a atualidade da obra. “Ainda é um autor vivo entre nós e nos auxilia a pensar novos caminhos para o desenvolvimento e um projeto de nação”, alega Saes ao Jornal da USP no Ar.

Os dois especialistas, há cerca de três meses, planejam o seminário Celso Furtado e os 60 anos de Formação Econômica do Brasil. O evento reúne estudiosos da história econômica brasileira proposta por Furtado, acontece no Centro de Pesquisa e Formação do SESC e é organizado pelo IEB e Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM). Barbosa chama atenção às múltiplas possibilidades de interpretação do livro. “Em cada momento, há uma recepção, uma possibilidade”, afirma.

Além do seminário, a jornalista Rosa Freire D’Aguiar, viúva de Furtado, lançará Diários Intermitentes: Celso Furtado neste dia 4, na Livraria da Vila. A obra reúne escritos do intelectual de 1937 até 2002, sendo que ele nasceu em 1920, falecendo em 2004. Será uma semana furtadiana, falam os professores.

O IEB receberá, até o fim do ano, todo o acervo de Celso Furtado, contendo cartas, documentos e livros. Tudo isso será catalogado e disponível ao público. O seminário acontece entre os dias 6 e 8 de novembro e ainda há possibilidade de inscrição no site do SESC.

Ouça a entrevista na íntegra no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP, Faculdade de Medicina e Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.