Obesidade é problema de saúde pública ainda não superado

“É necessário desenvolver políticas públicas que integrem universidade, governo e sociedade”, avalia Mauro Fisberg

jorusp

Excesso de peso e obesidade são problemas de alcance mundial, afetando milhões de adultos, adolescentes e crianças de forma cada vez mais precoce. Apesar do avanço nos esforços preventivos, nem sempre os resultados são satisfatórios. O Jornal da USP no Ar entrevistou Ligia Barrozo, professora do Departamento de Geografia da FFLCH (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas) e pesquisadora do Instituto de Estudos Avançados da USP (IEA) para falar da discussão sobre inovação na pesquisa em obesidade infantil e adolescente. Também contribuiu Mauro Fisberg, doutor da Escola Paulista de Medicina (Unifesp), do Instituto Pensi e do IEA.

O sobrepeso é uma questão de saúde pública que ocorre no mundo todo e teve seu número de casos aumentado nos últimos 50 anos. Apesar de afetar países em desenvolvimento e outros já desenvolvidos, os primeiros sofrem mais, pois são populações em transição, contando ainda com doenças relacionadas ao nível de pobreza. Mauro Fisberg explica que, devido ao aumento e precocidade do problema, mais desafiadoras ficam as soluções.

Para combater o distúrbio, é necessário desenvolver ações de políticas públicas que se integrem à universidade, governo e sociedade. Além disso, deve ser mantida a continuidade, pois, com mudanças no governo, alguns projetos acabam se perdendo. Ligia Barrozo fala sobre a influência do ambiente em que o cidadão está inserido, que pode ser determinante para o melhor direcionamento de políticas públicas para a região.

As pesquisas da professora envolvem morfologia urbana — proximidade de parques, pontos de ônibus, Metrôs e ciclovias — e sua relação com o indivíduo. Estuda-se, por exemplo, se a proximidade de ciclovias incentiva os moradores a andar de bicicleta ou, então, se a existência de feiras intensifica o consumo de frutas e legumes por jovens. A base de dados utilizada é de 2015 e mostra que, na época, 56% dos adultos já apresentavam sobrepeso. Caso não sejam criadas propostas de mudanças, o número pode subir para 75% em 2030.

No dia 29, sexta-feira, ocorrerá, no Auditório do IEA, o evento A Inovação na Pesquisa em Obesidade Infantil e Adolescente. Para participar, basta realizar inscrição pelo site. O evento também terá transmissão ao vivo no site do IEA.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP, Faculdade de Medicina e Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.