Jogo aproxima cultura indígena das crianças

Glauco Arbix trata em sua coluna de um jogo digital, criado por professores da Universidade Federal de São Carlos, a partir de relatos sobre mitos e narrativas da cultura indígena

 Publicado: 28/09/2021
Por

Em sua coluna desta semana, o professor Glauco Arbix fala de um jogo tornado possível graças à tecnologia digital e também ao relato As Araras e seu Ninho, recolhido pelo antropólogo Claude Lévi-Strauss em seu livro O Cru e o Cozido, no qual se propõe a estudar os vários mitos indígenas do continente americano. A partir daí, a professora Maria Cintra Martins, da Universidade Federal de São Carlos, realizou um trabalho sério de pesquisa, segundo o professor Glauco Arbix, o que resultou num jogo para ser utilizado no meio digital. Tudo isso a partir da cultura dos bororos, povos indígenas do Brasil.

“As crianças entre 5 e 10 anos, esse é o público preferencial, vão poder aprender o que é um xamã, como eles se transformavam em jaguar, e também vão poder entrar em contato com peixes que antes andavam na terra”, diz o colunista, ao falar sobre esse mito de origem básica, fundamental por se tratar da conquista do fogo pelos indígenas. O projeto, sublinha ele, foi levado a cabo com a ajuda da Fapesp e deverá estar disponível a partir de outubro, no site do grupo de pesquisa Leetro da Universidade Federal de São Carlos.


Observatório da Inovação
A coluna Observatório da Inovação, com o professor Glauco Arbix, vai ao ar toda segunda-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.