Isolamento social deve ser reforçado com fim do inverno

Segundo Paulo Saldiva, estamos atingindo um platô com tendência à queda em relação aos casos de covid-19, por isso, é importante que façamos um esforço a mais para continuar em isolamento

Com o fim do inverno, a tendência é que tenhamos dias mais quentes e luminosos a partir do dia 22 de setembro. Após mais de seis meses de isolamento, vemos praias lotadas de banhistas. Na coluna desta semana, Paulo Saldiva comenta o desejo de sair e festejar como algo natural: “É natural o desejo que voltássemos a viver como antes ao que era normal e isso tem se refletido no progressivo enfraquecimento do isolamento social. A vontade de sair e festejar o encontro, quebrar a solidão, se manifesta em vários níveis”.

Ainda assim, é importante que seja feito um esforço a mais para evitar festejar sem a devida segurança, já que “estamos atingindo um platô com tendência à queda” em relação aos casos de covid-19 no Brasil, como o colunista compartilha: “Eu não quero fazer censura a quem quer se divertir após seis meses de isolamento, mas lembrar que ainda temos uma doença causada por um vírus que circula até que surja uma vacina eficiente por mais alguns longos meses. Seria muito trágico se os casos voltassem a subir como fizeram no início da pandemia”.

Saiba mais ouvindo a coluna Saúde e Meio Ambiente na íntegra.


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.