Inverno sem chuva e o clima frio indicam mudanças climáticas

Segundo Paulo Saldiva, baixa umidade do ar, amplitude térmica muito grande e a falta de chuvas indicam e reforçam as mudanças que vêm ocorrendo em nosso planeta

No Brasil, o inverno começa no dia 21 de junho e termina no dia 23 de setembro. Na maior parte do País, o inverno não é rigoroso em decorrência da sua localização em relação à linha do Equador. Neste mês de agosto, tivemos poucos dias de frio e chuva. Na coluna Saúde e Meio Ambiente desta semana, Paulo Saldiva comenta os impactos da falta de chuva: “Nós estamos voltando a ter o frio que faltou durante o inverno até agora e voltaram também as chuvas que estavam ausentes do nosso ambiente há tanto tempo. Essa combinação de baixa umidade do ar, uma amplitude térmica muito grande e a falta de chuva indicam e reforçam as mudanças que vêm ocorrendo em nosso planeta e especificamente no Sudeste do Brasil”.

No que diz respeito aos reservatórios de água, algumas cidades da região Sul do País passam por racionamento, como Curitiba (PR), e, na região Sudeste, em Sorocaba (SP). Segundo o colunista, nosso modo de vida nas cidades deve ser repensado, visando a minimizar os problemas decorrentes da falta de cuidado com o meio ambiente: “Nós estamos passando cada vez mais por situações críticas que podem comprometer desde o abastecimento de água até, no caso da infecção, a nossa capacidade de respirar. Com sinais dados temos muito trabalho para recompor aquilo que foi perdido ao longo do crescimento explosivo, tanto da população do planeta como também na forma que nós organizamos o nosso modo de vida”.

Ouça a coluna na íntegra pelo player acima.


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.