Interesse por notícias está decrescendo nos EUA

Lins da Silva fala sobre o número de assinantes do jornal “The New York Times”, que representa hoje uma pequena fração do universo de leitores que um dia se dispuseram a assiná-lo

 16/08/2021 - Publicado há 4 meses

O professor Carlos Eduardo Lins da Silva comenta nesta sua coluna um dado segundo o qual o jornal  The New York Times anunciou um total de assinantes na casa dos 8 milhões. O colunista considera ser essa uma boa notícia, mas faz algumas ressalvas, destacando alguns aspectos : “O primeiro é que esse foi o crescimento trimestral das assinaturas digitais mais baixo em mais de três anos […]. A segunda coisa a ser levada em conta, que é um pouco preocupante, é que metade desses novos assinantes não assinaram o noticiário, assinaram produtos que chamam de produtos não noticiosos, como, por exemplo, jogos eletrônicos, dicas de cozinha, palavras cruzadas, que sempre foram um grande atrativo do jornal […].

O resultado é que agora o jornal começa a pensar em novas alternativas para atrair leitores, como a de enviar newsletters apenas para quem assinar a publicação. Carlos Eduardo Lins da Silva observa ainda que 100 milhões de pessoas estão registradas no NYT, mas apenas 8 milhões até agora assinaram o jornal, “ou seja, é uma pequena fração do universo de indivíduos que se interessaram pelo jornal a ponto de mandar seu e-mail e algumas outras informações para poderem estar ali registradas, mas não se entusiasmam a ponto de assinar o jornal e muito menos, aparentemente, assinar o noticiário do jornal”.

Lins da Silva comenta que, após o fim do governo de Donald Trump, houve retração do interesse por noticiário nos EUA, em todos os veículos, como o próprio ex-presidente havia previsto em uma de suas polêmicas declarações. Para o colunista, isso, de certa forma, vem se comprovando.


Horizontes do Jornalismo
A coluna Horizontes do Jornalismo, com o professor Carlos Eduardo Lins da Silva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.