Inteligência Artificial já é usada para melhorar a educação

Uma empresa chinesa lançou um aplicativo que melhorou o desempenho dos estudantes nos exames nacionais

A primeira coluna do ano do professor Glauco Arbix trata da Inteligência Artificial e seu uso na educação. Uma empresa chinesa lançou um aplicativo que acelera os processos de educação, com muitos bons resultados. Arbix lembra que a utilização da Inteligência Artificial na educação não é exatamente nova, as primeiras tentativas datam do ano 2000, mas sempre foram deixadas de lado. A empresa chinesa mudou essa realidade com o método de mentoria artificial, um avanço tecnológico que deu ótimos resultados no ensino médio chinês, a ponto de o desempenho dos estudantes nos exames nacionais ter saltado de 50% para 62,5%.

O fato é que fundações ligadas à Microsoft e ao Facebook já se juntaram para lançar aplicativos na área da educação, em mais um importante passo no sentido de utilizar a IA a favor do processo de aprendizado.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna Observatório da Inovação.


Observatório da Inovação
A coluna Observatório da Inovação, com o professor Glauco Arbix, vai ao ar toda segunda-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.