Governo brasileiro deve decidir sobre utilização da tecnologia 5G

Para Rubens Barbosa, quanto mais cedo isso for feito, melhor será para o País

O governo brasileiro deverá tomar ainda este ano uma das mais importantes decisões, que trará um impacto direto na vida da população, do setor privado e da indústria: a licitação sobre a utilização do 5G no Brasil, como explica o embaixador Rubens Barbosa: “Vai ter um impacto sobre a economia brasileira a médio e a longo prazo, além de tornar as companhias mais competitivas, mais eficientes, e o que está em jogo é quem vai transferir essa tecnologia para o Brasil”.

A empresa chinesa Huawei é a companhia mais competitiva e a líder no setor. A disputa da hegemonia tecnológica entre Estados Unidos e China se reflete na pressão estadunidense a países do continente europeu para que não aceitem. “Os Estados Unidos dizem que é uma questão de segurança, que os equipamentos da Huawei têm o que eles chamam de black door“, que permite que a China tenha acesso a informações sigilosas; entretanto, ainda não foram apresentadas provas que comprovem isso. 

Apesar de o Brasil também sofrer pressão por parte dos EUA, para o embaixador, deve-se defender o interesse nacional. “A licitação deveria ser mantida neste ano, não excluir nenhuma companhia, ganhando a que tiver melhor preço e a melhor tecnologia.” Segundo Barbosa, o adiamento do processo da licitação, a fim de evitar as tensões externas, não resolverá o problema: “Quanto mais cedo se avançar a utilização dessa tecnologia, melhor”.


Diplomacia e Interesse Nacional
A coluna Diplomacia e Interesse Nacional, com o professor Rubens Barbosa, vai ao ar toda terça-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.