Formas graves da covid-19 são associadas a micro-hemorragias cerebrais

Octávio Pontes Neto comenta resultado de estudos com neuroimagem, realizados em doentes graves com covid-19, que mostra micro-hemorragias associadas a quadro respiratório mais grave

Nesta edição da coluna Minuto do Cérebro, o professor Octávio Pontes Neto fala sobre o envolvimento neurológico nas formas graves do novo coronavírus, como é o caso do aumento da taxa do acidente vascular isquêmico e do hemorrágico. E atualiza essas informações com resultados que acabam de ser publicados pela revista Stroke.

Segundo Pontes Neto, o estudo traz pesquisa realizada na Universidade de Nova York (NYU), EUA, com 4.131 indivíduos contaminados pela covid-19. Destes, 115 foram submetidos à ressonância cerebral e os pesquisadores verificaram que 30% dos pacientes examinados pelas imagens apresentaram leucoencefalopatia, “doença de substância branca do cérebro associada à presença de micro-hemorragias cerebrais”.

Os pacientes que, na neuroimagem, apresentaram micro-hemorragias cerebrais também registraram “menores contagens de plaquetas e aumento das taxas de dímero D, que são marcadores de um quadro inflamatório causado pela covid-19”, explica o professor. Além disso, os pacientes apresentaram quadros respiratórios mais graves, maior tempo de internação e maiores taxas de mortalidade. Esses doentes também precisaram de mais tempo de suporte ventilatório. 

Para Pontes Neto, “esses achados reforçam o conceito de que alguns pacientes com formas graves da covid-19 desenvolvem importantes manifestações microvasculares”, assim, esses quadros são associados a “pior prognóstico funcional e maior mortalidade”. 

Ouça no link acima a íntegra da coluna Minuto do Cérebro.


O minuto do Cérebro
A coluna O minuto do Cérebro, com o professor Octávio Pontes Neto, vai ao ar toda terça-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.