Exposição no MAM questiona: “Moderno onde? Moderno quando?”

A mostra, com a curadoria de Aracy Amaral e Regina Teixeira, propõe novas reflexões sobre a Semana de 22

 Publicado: 27/09/2021
Por

“Simplesmente imperdível” define a professora Giselle Beiguelman ao comentar a nova mostra Moderno onde? Moderno quando?, em cartaz no Museu de Arte Moderna (MAM) (clique e ouça o player acima da coluna Ouvir Imagens na Rádio USP). “Com curadoria de Aracy A. Amaral e Regina Teixeira de Barros, a exposição nos faz questionar se a Semana de 22 foi realmente um divisor de águas entre o velho e o novo, entre o ‘passadismo’ e o ‘modernismo’.”

A professora indaga: “A partir da reunião de uma série de pinturas, esculturas, desenhos, fotografia e maquetes, aliás maravilhosas, de artistas da Semana de 22 e outros que os precederam e sucederam percebe-se que esses artistas de 22 nem sempre são tão modernos quanto imaginamos “. A mostra surpreende com muitos destaques. “Faço aqui uma seleção pessoal com as pinturas do Flávio de Carvalho,  as fotos de Valério Vieira e um quadro da Abigail de Andrade, literalmente deletada da história da arte.”

A história da pintora é lembrada pela colunista: “Em 1884, a artista, muito jovem, proveniente de Vassouras, no Rio de Janeiro, conquistou a medalha de ouro na  Exposição Geral de Belas Artes, promovida pela monarquia brasileira. Um feito e tanto para uma mulher numa mostra onde despontaram nomes como Almeida Júnior e Rodolfo Amoedo, entre outros. Também recebeu elogios de um crítico de arte proeminente, Gonzaga Duque, mas que insistia em chamá-la de amadora ao longo de sua breve  carreira. Viveu um romance com o seu mestre Angelo Agostini, com quem teve dois filhos. A primogênita, Angelina Agostini, que também se tornou artista, e um menino que faleceu logo após o nascimento e ela também alguns meses depois, aos 26 anos”.

A história de Abigail de Andrade está no livro Profissão Artista: pintoras e escultoras acadêmicas brasileiras, da professora Ana Paula Simioni, lançado pela Edusp.

 


Ouvir Imagens 
A coluna Ouvir Imagens, com a professora Gisele Beiguelman, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.