Exposição na capital aborda temas da sustentabilidade nas cidades

Em sua coluna desta semana, o professor Guilherme Wisnik recomenda ao público a exposição Urbanismo Ecológico 2020, em cartaz até o dia 17 de janeiro, no Museu da Casa Brasileira, fruto de uma pesquisa realizada pela Universidade de Harvard em parceria com professores e pesquisadores latino-americanos. Segundo o colunista, a exposição aborda temas fundamentais da sustentabilidade nas cidades da América Latina, como ocupação de áreas de mananciais, a poluição de rios e córregos, a construção em áreas de risco, entre outros temas relativos.

Wisnik chama a atenção para o que considera o destaque da mostra, que trata do projeto do Hidroanel Metropolitano de São Paulo, de autoria do grupo Metrópole Fluvial da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, desenvolvido “como um projeto rigorosamente factível para ser implantado” e que “se baseia na ideia de reforçar a navegação fluvial no Brasil”, a qual, na visão do colunista, foi abandonada como p0ssibilidade de desenvolvimento. O projeto, quando efetivado, permitirá a navegação fluvial de carga no interior da cidade, liberando a metrópole do “atravessamento de grandes caminhões pesados”.

Para o colunista, trata-se de um projeto belíssimo e de grande lirismo técnico, “que enxerga no próprio desenho da paisagem da cidade a possibilidade de um desenvolvimento sustentável em grande escala”. Acompanhe pelo link acima.