Estudo encontra problemas neurológicos em quadros graves de covid-19

As suspeitas são de lesões do SNC e de inflamação das membranas que envolvem o cérebro em presença de grave quadro respiratório

Mais uma confirmação de que o novo coronavírus traz sintomas neurológicos, principalmente quando doentes apresentam quadro respiratório mais grave, veio na publicação do New England Journal of Medicine da semana passada. A publicação trouxe relatos de intensivistas de um hospital de Estrasburgo, França, apresentando frequência elevada de problemas neurológicos em infectados pela covid-19 com grave quadro pulmonar.

Nesta edição da coluna Minuto do Cérebro, o professor Octávio Pontes Neto diz que as observações mais comuns, vistas ainda na admissão desses pacientes no hospital, foram agitação, confusão mental e “achados sugestivos do envolvimento do trato corticoespinhal, sugerindo uma lesão do sistema nervoso central”.

Pontes Neto conta que a equipe de Estrasburgo estudou 58 desses pacientes, com quadro grave, e encontrou problemas neurológicos em 14% deles. Conseguiram fazer ressonância magnética em 13 dos pacientes e em oito encontraram “sinais de realce meníngeo, sugestivos de inflamação das membranas que envolvem o cérebro”. Além de outros dois doentes com sinais de AVC isquêmico recente.

Mesmo sendo cedo para afirmar que todas as manifestações neurológicas encontradas estão diretamente ligadas à infecção pelo sars-cov-2, tanto os pesquisadores franceses quanto o professor Pontes Neto acreditam que, em presença de quadro respiratório grave associado à covid-19, “os médicos devem ficar atentos às manifestações de complicações neurológicas”.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Minuto do Cérebro.


O minuto do Cérebro
A coluna O minuto do Cérebro, com o professor Octávio Pontes Neto, vai ao ar toda terça-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.