Empresários e trabalhadores precisam negociar em tempos de crise

Neste momento de crise, são diversas as combinações que podem haver entre capital e trabalho, mas é preciso que as partes interessadas participem das negociações

Neste momento de crise, o Supremo Tribunal Federal discute redução de salários e jornadas de trabalho. Todos sabem que a relação trabalhador e empregador é desigual. Uma das partes é vulnerável porque depende do salário para sobreviver. Em tempos de pandemia, a possibilidade de combinações, contratos que reduzam as horas trabalhadas e, porcentualmente, reduzam vencimento  são as mais diversas. Mas o que se discute neste momento é o fato de as mudanças propostas terem sido realizadas sem a participação das lideranças sindicais. Há uma liminar do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal,  para que os sindicatos, que representam judicial e extrajudicialmente as categorias funcionais dos trabalhadores brasileiros, participem dessa discussão, sejam ouvidos para garantir o direito da população trabalhadora.
A participação dos sindicalistas neste momento é muito importante e relevante. A professora Eunice Prudente lembra que, “havendo novas discussões e definições com as representações sindicais às mudanças aprovadas pelo STF, esses contratos de trabalho com redução de horas e salários terão valor legal e deverão ser cumpridas, pois, se isso não ocorrer, sofrerão sanções”.

Educação e Direitos
A coluna Educação e Direitos, com a professora Eunice Prudente, vai ao ar toda sexta-feira às 8h30, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP. 

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.