Emergência Climática sem “blá blá blá” dos líderes mundiais

O professor Alberto do Amaral Jr diz que um dos compromissos assumidos na conferência foi a redução do metano na atmosfera, cujos efeitos são mais nocivos do que as emissões de gás carbônico

 Publicado: 09/11/2021
Por

A ativista sueca Greta Thunberg criticou líderes mundiais  com a expressão  que chamou de “blá-blá-blá” nos últimos 30 anos. Greta cobrou mais ações para conter os efeitos das mudanças climáticas. A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 26), em Glasgow, na Escócia, entra na segunda semana e já definiu avanços importantes como  a redução no metano na atmosfera.

Apesar de ser emitido em proporções menores, seus efeitos são mais nocivos e lesivos ao planeta do que o gás carbônico. “É importante esse acordo, mas ele ainda é muito vazio e deixa muitas brechas. O Brasil precisa se adequar rapidamente a esse compromisso, porque a pecuária é um dos principais emissores de metano na atmosfera”, avalia Amaral.

Outro compromisso firmado foi o de  “desflorestamento zero”, marcado para 2030, para todas as nações, incluindo Brasil e Indonésia, dois países com grandes áreas de florestas. “O fato é que os dois compromissos não têm cronograma, não há metas concretas para que os objetivos sejam alcançados”, finaliza.


Um Olhar sobre o Mundo
A coluna Um Olhar sobre o Mundo, com o professor Alberto Amaral, vai ao ar toda terça-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.