Duo de viola e bandolim interpreta a musicalidade do movimento Barroco

Músicos Daniel Miranda e Paulo Sá trazem no repertório obras de compositores como Antonio Vivaldi e Johann Sebastian Bach

Por

O programa Revoredo desta semana apresenta o trabalho do duo Barroqueando, formado pela viola caipira de Daniel Miranda e o bandolim de Paulo Sá. Desde 2016, a dupla traz um repertório com múltiplas linguagens e sotaques para os instrumentos, além de resgatarem clássicos da música barroca como Antonio Vivaldi, Bartolomeo Bortolazzi, Giovanni Maria Ruggieri e Johann Sebastian Bach. 

O movimento Barroco surgiu em meados dos séculos 17 na Europa e esteve presente na arquitetura, na literatura, na pintura e na música. Essa cultura surgiu no final do Renascimento e pregou a exaltação da riqueza e ostentação entre os grupos beneficiados pela colonização. Entre os artistas que marcaram essa época estão Caravaggio, Gian Lorenzo Bernini, Andrea Pozzo, Rembrandt, Charles Le Brun e Aleijadinho, no Brasil. 

O violeiro Daniel Miranda é geógrafo, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e entrou para o universo musical aos 12 anos, após iniciar seus estudos musicais no Instituto Ian Guest (Cigan), também no Rio de Janeiro. Em 1996, deu aulas na Fundação de Cultura da cidade de Petrópolis sobre a geografia musical do Brasil em um projeto municipal de oficinas de música. 

Já Paulo Sá é um bandolinista de vanguarda que fundou o Rio Trio, grupo musical formado por ele, Miranda e Henrique Drach, onde interpretavam música de câmara. Ao longo de sua carreira, trabalhou com nomes como Hermeto Pascoal, Paulo Moura, Rildo Hora, Nelson Sargento, Carmem Costa, Carlos Malta e Wagner Tiso. 

No programa tem as músicas: Adaptação para Tema e Variações n° 1 no Sol Maior, para bandolim e violão, de Bartolomeo Bortolazzi; Allegretto em Ré maior, para bandolim e baixo contínuo, de Giovanni Cifolelli; Serra de São José; Bach no Cariri, arranjo baseado nas Variações Goldberg n° 1 BWV 988 e Primeiro Movimento Allegro da Sonata em Ré Maior para bandolim e baixo contínuo, de Antonio Ruggieri.

Ouça no player acima o programa Revoredo na íntegra. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.