Documentário mostra ascensão da rede McDonald’s

Segundo Wisnik, mais do que uma rede mundial de fast-food, a marca, que se tornou um império, é uma grande empresa imobiliária

O documentário Fome de Poder, de John Lee Hancock, é o tema escolhido pelo professor Guilherme Wisnik para sua coluna Espaço em Obra desta semana. O filme segue a cadeia de fast-food McDonald’s desde sua origem, nos anos 1940, até se tornar a grande marca mundialmente conhecida que é hoje. Na verdade, o crescimento da rede deveu-se a um vendedor de máquinas de milk-shake, Ray Kroc, cuja grande sacada “foi perceber que a lucratividade de uma marca como o McDonald’s viria não exatamente da venda de comida, mas da sua associação com o mercado imobiliário”.

Com as engrenagens do capitalismo em movimento, o que o filme mostra, segundo Wisnik, é que o McDonald’s é, acima de tudo, uma grande empresa imobiliária, com mais de US$ 40 bilhões em imóveis pelo mundo.


Espaço em Obra
A coluna Espaço em Obra, com o professor Guilherme Wisnik, vai ao ar toda quinta-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

 

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.