Desenvolvimento e igualdade de renda dependem de investimento em educação

O Ministério da Educação precisa melhorar o desempenho das crianças na escola, para capacitá-las para o mercado de trabalho

No Reflexão Econômica desta semana, o professor Luciano Nakabashi fala sobre a nova troca no comando do Ministério da Educação. Para o professor, os dois ministros que passaram pela pasta refletiram a linha do governo em relação à educação e mesmo com um novo indicado isso não deve mudar. “Apesar das críticas do governo sobre a influência ideológica nas escolas, o Ministério da Educação foi dirigido por pessoas com ideologia muito forte e o presidente Jair Bolsonaro não colocaria alguém que não refletisse sua visão, que é a mesma de boa parte do seu eleitorado.” 

Para o colunista, os Ministérios da Educação e da Economia são os mais importantes. “A história do Brasil no século 20 está muito relacionada a decisões de modelos de crescimento econômico.”  O colunista explica que o País, desde a era Vargas (Getúlio Dornelles Vargas, presidente do Brasil de 1930 a 1945 e de 1951 a 1954), investiu fortemente em capital físico, na industrialização, o que gerou um grande crescimento da economia brasileira. “Ao analisarmos as economias do mundo no século 20, o Brasil foi uma das economias que mais cresceram.” 

Entretanto, diz o professor, a partir dos anos de 1980, a estratégia se mostrou errada, pois a indústria nacional não se conectou com outros países para ganhar competitividade, ficou voltada para o mercado interno. “Um dos elementos para ser ter competitividade é um capital humano bem preparado, o que vai impactar na produtividade.” 

Nesse sentido, o professor diz que o Ministério da Educação tem um importante papel, pois pode ajudar na capacitação das pessoas. Para isso, é necessário melhorar o desempenho das crianças na escola. Além de ensinar cultura de forma geral, a escola pode ensinar a pensar de forma lógica, a resolver problemas, a ser cidadão, respeitar o próximo, enfim, a viver em sociedade. “No Brasil, muitos analistas competentes têm propostas interessantes para essa área e muitos estudos estão sendo feitos.”

Nakabashi lembra que deixar de lado o investimento em educação é histórico no Brasil e se aprofundou atualmente. Com isso, se perde mais uma vez a oportunidade de levar o País a uma trajetória de crescimento e desenvolvimento econômico. “Educação não é importante só para o desenvolvimento da economia, mas também para a igualdade de renda”, conclui.


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.