Declaração do presidente da República é grave para a qualidade da democracia

José Álvaro Moisés refere-se à declaração do presidente Jair Bolsonaro em Londres, quando fala que terá acontecido algo de anormal caso ele não ganhe as eleições no primeiro turno

 Publicado: 21/09/2022

As eleições estão se aproximando da reta final e o professor e cientista político José Álvaro Moisés não tem dúvidas em afirmar que são as mais importantes desde o início do processo de redemocratização do Brasil, que pôs fim à ditadura militar então vigente no País. “São as eleições mais importantes porque no conjunto, desde a redemocratização, nesse momento há uma ameaça à democracia e, num certo sentido, o resultado dessas eleições vai ter um impacto em relação a essa questão.” De resto, o colunista observa que as eleições se constituem num dos elementos mais importantes do regime democrático e explica o seu ponto de vista.

Álvaro Moisés comenta também a recente declaração, dada em Londres, pelo presidente Jair Bolsonaro, segundo a qual terá acontecido algo de anormal caso não ganhe as eleições no primeiro turno. Para o colunista, trata-se de uma declaração muito estranha, “que, num certo sentido, escapa inteiramente da lógica e da natureza da democracia. Por quê? Porque eleições não têm nenhum modo pelo qual a gente possa saber previamente qual é o seu resultado; eleições são imprevisíveis, a vontade do eleitor é imprevisível”, diz ele, referindo-se ao fato de que aquele pode mudar seu voto no último momento, “e, desse ponto de vista, é impossível dizer que numa eleição nós já sabemos previamente que vai dar um resultado x ou y, quer dizer, que ela necessariamente elegerá um político ou outro”.

Na opinião do colunista, há uma presunção autoritária em “imaginar que, ou a eleição tem um resultado que se espera, que seria a eleição de um determinado político, ou então isso significa que elas foram fraudadas ou que tenha algum problema com o Tribunal Superior Eleitoral ou com a Justiça Eleitoral. Nada disso está em jogo no Brasil”, prossegue o colunista, “e é muito grave que o presidente da República tenha feito essa declaração, porque é um indicador de duas coisas: primeiro, ele está percebendo que provavelmente pode perder as eleições e pode perder no primeiro turno, mas o segundo indicador é de que ele está se preparando para não aceitar os resultados, e isso é muito grave para a qualidade da democracia”.


Qualidade da Democracia
A coluna A Qualidade da Democracia, com o professor José Álvaro Moisés, vai ao ar toda terça-feria às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.