Crescem relatos de manifestações neurológicas da covid-19

Invasões do coronavírus podem provocar desde perda de olfato e paladar até síndromes neurológicas graves

Nesta edição da coluna Minuto do Cérebro, o professor Octávio Pontes Neto apresenta um panorama geral das manifestações neurológicas causadas pelo vírus da covid-19. É que, com o avanço da pandemia, a medicina vem observando novos detalhes clínicos associados à covid-19 e, “nas últimas semanas, têm surgido diversos relatos científicos de casos com quadros neurológicos”, comenta o professor.

Segundo Pontes Neto, já é conhecido pela ciência o potencial neurotrópico (capaz de infectar células nervosas) dos vírus da família coronavírus, “principalmente dos nervos trigêmeo (da face) e olfatório”. Quando o vírus invade as células do nervo olfativo, provoca uma das manifestações neurológicas mais comuns, a anosmia, que é a dificuldade de sentir o cheiro e gosto (perda do olfato e paladar).

Outros sintomas relatados da invasão do sistema nervoso central pelo Sars-Cov-2 (vírus da covid-19) são: encefalite, mielite, crises convulsivas e até estados epilépticos refratários. Isso, adianta o professor, além de outras manifestações neurológicas decorrentes da confusão do sistema imunológico causada pelo vírus, como a síndrome de Guillain-Barré.

Por isso, Pontes Neto alerta os médicos para que fiquem atentos às novas manifestações associadas à covid-19. Na última semana, conta, a New England Journal of Medicine trouxe um relato de caso da covid-19 em que o paciente desenvolveu um AVC e múltiplos infartos em vários locais do corpo associados à síndrome de anticorpo antifosfolípide.

 Ouça no link acima a íntegra da coluna Minuto do Cérebro.


O minuto do Cérebro
A coluna O minuto do Cérebro, com o professor Octávio Pontes Neto, vai ao ar toda terça-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.