Coronavírus e demora nas reformas atrapalham retomada do crescimento

De acordo com Nakabashi, o cenário econômico ficará ainda pior se as reformas prometidas não forem, de fato, realizadas

O baixo crescimento da economia brasileira em 2019 e a expectativa de queda também em 2020 frente às turbulências que vive o mundo são o tema da coluna Reflexão Econômica desta quarta-feira (11/3). Segundo o professor Luciano Nakabashi, a retomada lenta da economia entre 2017 e 2019 é explicada por alguns elementos estruturais e de curto prazo, como a perda de força do governo do presidente Michel Temer, envolvido no escândalo da JBS.

Outro elemento que explica a lentidão da retomada econômica, segundo Nakabashi, foram as eleições muito polarizadas. “Ficaram dois candidatos que não eram os preferidos do mercado, que de forma geral são os avalistas econômicos. De um lado, tinha-se a expectativa ruim da manutenção ou  possível volta do governo do PT, com políticas econômicas que foram sentidas muito fortemente. Por outro lado, um candidato que era uma incógnita em muitos sentidos”, avalia o professor. Em 2019, diz Nakabashi, o novo governo assume com uma agenda reformista, mas com um caminhar aquém do esperado, em termos de reformas importantes, para a retomada com mais vigor do crescimento econômico brasileiro.

Em 2019 aconteceu uma importante reforma, a da Previdência, e ficaram para trás a administrativa e a tributária, “que são importantes para começar a colocar o País nos trilhos”. Para o professor, só assim será possível atacar outros problemas que são relevantes para o crescimento de longo prazo, como melhorar a capacitação dos trabalhadores e equacionar a ineficiência das empresas brasileiras de forma geral. Nakabashi diz que, atualmente, vive-se uma incerteza muito grande em função do coronavírus e o próprio presidente não ajuda, no sentido de tentar fazer uma coalização e avançar as reformas que são relevantes. “Ele se envolve em desgastes desnecessários e o mercado já percebeu que o governo tem prometido muito mais em termos de reforma do que de fato tem feito.”

O professor conclui lembrando que a questão do coronavírus e dos embates do presidente com o Legislativo e, em alguns momentos, com o Judiciário acabam trazendo ainda mais incerteza ao mercado e prejudicando a captação de investimentos no País, e que se não for feita a lição de casa o cenário econômico poderá ficar ainda pior.


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.