Conflito entre EUA e China, originado no governo Trump, deve acabar

A previsão é de Gilson Schwartz, que monta pelo menos três cenários a respeito de como deverão ser as relações entre as duas superpotências daqui para a frente

 23/11/2020 - Publicado há 1 ano
Por

Contrariamente às expectativas criadas pelo populismo do governo Trump, o cenário mais provável volta a ser a composição, a negociação em áreas críticas e a renovação da globalização em novos termos.                   

Para Gilson Schwartz, “nem ruptura, nem retorno a um Estado idealizado de integração mundial, o que vem pela frente será condicionado pelas necessidades crescentes e interdependentes de inovação, redução de desigualdades e investimento em sustentabilidade”.


Iconomia 
A coluna Iconomia, com o professor Gilson Schwartz, vai ao ar toda segunda-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.