Compra da vacina contra covid-19 é questão de vida, não de política, afirma colunista

Em seu comentário de hoje, José Álvaro Moisés analisa a decisão do presidente da República na recusa de comprar a Coronavac, vacina em desenvolvimento pelo Instituto Butantan

 27/10/2020 - Publicado há 1 ano  Atualizado: 29/10/2020 as 15:41
Por

O presidente Jair Bolsonaro desautorizou o ministro da Saúde a comprar a vacina produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Na verdade, para o cientista político José Álvaro Moisés, três questões devem ser avaliadas: a primeira é a de saúde pública, que é um direito constitucional do povo brasileiro – e vale lembrar que o presidente foi eleito democraticamente; a segunda é a politização do assunto, já que a produção está sendo feita pelo Estado de São Paulo e o governador João Doria é possível candidato nas próximas eleições para presidente; e a terceira questão diz respeito ao papel do Congresso Nacional na análise da MP que determina a compra da vacina de Oxford e da Fiocruz.

Acompanhe, pelo link acima, o comentário, na íntegra, do cientista político José Álvaro Moisés.


Qualidade da Democracia
A coluna A Qualidade da Democracia, com o professor José Álvaro Moisés, vai ao ar toda terça-feria às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.