Comportamento do presidente da República diante da pandemia prejudica a retomada da economia

Os governos [Federal, Estaduais e Municipais] precisam coordenar o enfrentamento, mas é importante que todos aprendam a minimizar a possibilidade de transmissão, com distanciamento social, higiene das mãos, uso de máscara e não fazer aglomeração, diz colunista

 26/05/2021 - Publicado há 8 meses  Atualizado: 17/06/2021 as 19:43

Na coluna Reflexão Econômica desta semana, o professor Luciano Nakabashi fala sobre o comportamento do presidente Jair Messias Bolsonaro, que esta semana, juntamente com o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, participou de evento no Rio de Janeiro, causando aglomeração e sem o uso de máscara, e seus reflexos na economia.

Nakabashi lembra que o presidente defende, desde o início da pandemia, o não fechamento da economia, e afirma que o vírus tem pouco impacto na saúde das pessoas, pois os efeitos são de uma gripe. “Mas esse comportamento prejudica a economia, como já enfatizaram vários analistas. “O Brasil ainda está com um número de mortes pela covid-19 na faixa de 2 mil pessoas por dia e, no número total de mortes, em segundo lugar no mundo.” Para Nakabashi, o comportamento do presidente só tende a perpetuar essa situação, “pois os seus seguidores entendem que esse é o comportamento que as pessoas devem adotar”.  Esse cenário dificulta a retomada da economia, afirma o professor, “porque boa parcela da população fica com medo, mesmo com o processo de vacinação em curso”.

As perspectivas levaram à expectativa de crescimento do PIB para 2021, mas não aconteceu a mesma coisa para 2022. Com o fim do auxílio emergencial, uma política expansionista, existia receio em relação à economia, pois ele foi paralisado por um período; por outro lado, a política monetária, com juros negativos, e a política cambial, também expansionista, acabaram estimulando a economia. “Mas a segunda onda acabou trazendo um impacto negativo em março.”

A partir de agora, tudo depende do andamento da vacinação, mas, mesmo assim, segundo Nakabashi, teremos que aprender a conviver com o vírus, que deve permanecer entre nós por muito tempo e, mesmo imunizadas, várias pessoas vão contraí-lo. Portanto, finaliza o professor, para a retomada da economia, os governos [Federal, Estaduais e Municipais] precisam coordenar o enfrentamento, mas é importante que as pessoas aprendam que precisam continuar com suas atividades, mas, ao mesmo tempo, minimizar a possibilidade de transmissão, com distanciamento social, higiene das mãos, uso de máscara e não fazer aglomeração.


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.