Como é ser voluntário de pesquisa científica?

Revista americana traz relatos de mães de crianças que participaram de pesquisas sobre microcefalia associada ao zika vírus e foram esquecidas pelos cientistas; Mayana Zatz comenta reportagem e traz detalhes sobre o que é ser um voluntário

 21/10/2021 - Publicado há 1 mês
Por

Recentemente, a revista americana Undark publicou uma reportagem com relatos de mães de bebês que participaram de pesquisas científicas sobre o zika vírus e não tiveram retorno algum dos cientistas. Uma delas é categórica ao afirmar que as crianças foram tratadas como cobaias humanas.

A autora da reportagem,  jornalista Mariana Lenharo, entrevistou, inclusive, a mãe de uma criança atendida no Centro de Estudos sobre o Genoma Humano e Células-Tronco (CEGH-CEL). Segundo ela, apesar de não conseguir explicar quais foram os resultados do estudo e de não ter recebido qualquer documento que o descreva, a experiência, no geral, foi positiva. De acordo com o que escreveu Mariana na reportagem, “ela continua tendo uma conexão com os pesquisadores, e eles a ajudaram a encontrar um neurologista, um dos melhores do Estado de São Paulo”.

Em 2016, o ​​Brasil passou por um surto de microcefalia associado ao zika vírus. Com isso, algumas grávidas infectadas tiveram filhos nessa condição, em que a cabeça do bebê é menor do que o esperado quando comparado com bebês de mesmo sexo e idade.

Na edição de hoje (21) de Decodificando o DNA, Mayana Zatz, diretora do CEGH-CEL, explica como funcionam as pesquisas científicas e quais resultados foram obtidos no CEGH-CEL.


Decodificando o DNA
A coluna Decodificando o DNA, com a professora Mayana Zatz, vai ao ar quinzenalmente toda quarta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.