Como a pandemia afeta a maneira de ensinar

Glauco Arbix fala sobre as mudanças que a pandemia acarreta à educação e aborda fatores que aumentam a dificuldade em lidar com esta situação no Brasil

A crise do novo coronavírus faz com que seja necessário repensar a educação: em tempos de distanciamento social, os métodos de ensino têm de ser recriados. O professor Glauco Arbix, em sua coluna, Observatório da Inovação, comenta os impactos da pandemia sobre as maneiras de transmitir conhecimento.

A primeira mudança observável no ensino é a alteração nas fontes do alunos, que devem, mais do que nunca, mergulhar na internet e consumir conteúdo on-line. Mas segundo o professor do Departamento de Sociologia da USP os estudantes “também recorrem aos seus pais, há retorno disso; e muitos pais não conseguem atender o crescimento dessa demanda”.

A covid-19 afeta profundamente diversos hábitos da sociedade do século 21 e, apesar de muitos considerarem uma situação transitória, ninguém sabe qual será o tamanho desse trânsito. Isso altera a maneira como estamos ensinando e aprendendo, e como as escolas estão funcionando, agora por meio de ferramentas como Zoom e Google Meet, de acordo com Glauco Arbix.

A dificuldade que o mundo enfrenta para lidar com a situação pode ser explicada pela falta de experiência: não houve situações como esta no passado recente da humanidade. O fato de o Brasil ser um país desigual — onde alguns possuem smartphone, computador e acesso à internet, outros nenhum destes — intensifica o problema.

Ouça na íntegra no link acima.


Observatório da Inovação
A coluna Observatório da Inovação, com o professor Glauco Arbix, vai ao ar toda segunda-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.