Um guia para conhecer os lugares difíceis de São Paulo

Locais de tragédias e tensões estão nesta publicação, que será lançada no próximo dia 9

Uma novidade para os interessados em conhecer uma cidade diferente dos concorridos pontos turísticos é o Guia dos Lugares Difíceis de São Paulo. Na coluna Ouvir Imagens, a professora Giselle Beiguelman destaca o conteúdo da publicação (clique no player acima). “O Guia dos Lugares Difíceis mapeia os espaços marcados por traumas e lutas e que constituem desafios e dificuldades para serem compreendidos”, explica. “Parte-se aí do pressuposto de que o turismo é um ato de aprendizado e, nesta edição, tem como foco as diversas camadas de tensões e disputas, desigualdades e as tragédias que marcaram o passado.”

Um dos aspectos principais deste mapeamento é atentar para lugares que dificilmente entrariam em um roteiro tradicional dos marcos urbanos como lugar de memória.  “É o caso, por exemplo, do shopping Plaza Osasco, onde, em 1996, na véspera do Dia dos Namorados, um vazamento de gás, seguido de explosão, matou 42 duas pessoas e de onde os resquícios da tragédia foram completamente apagados”, destaca Beiguelman.

Outro exemplo na mesma linha, que a professora enumera, é a Rua Frei Caneca. “Também conhecida como ‘rua gay’ por estar diretamente associada aos grupos LGBT, tem um histórico de agressões e violências contra esta população”. O Guia evidencia também lugares que estão em guias tradicionais, como o antigo prédio do Deops (Departamento de Ordem Política e Social). “Apesar de lá funcionar o Memorial da Resistência, esse lugar é sempre mencionado como Estação Pinacoteca, o que contribui para apagar a história das violências do Estado que foram escritas ali, no Estado Novo e na ditadura militar, onde tantas pessoas foram submetidas a processos de tortura e muitas delas inclusive morreram durante essas sessões macabras.”

O Guia dos Lugares Difíceis de São Paulo nasceu de uma ideia lançada em sala de aula pelo professor Renato Cymbalista, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU). “A ficha e o design gráfico do Guia foram discutidos pelo professor e os alunos. Os textos passaram por diferentes etapas de discussão e revisão. Em um segundo momento, a publicação foi consolidada em uma oficina de trabalho, contando ainda com as contribuições espontâneas.”

O Guia dos Lugares Difíceis de São Paulo será lançado no próximo dia 9, sábado, na Casa do Povo (Rua Três Rios, 252, Bom Retiro), das 16 às 19h, com apresentação feita por Giselle Beiguelman e Raquel Schenkman, diretora do Departamento do Patrimônio Histórico de São Paulo.

Para mais informações acesse: www.desvirtual.com


Ouvir Imagens 
A coluna Ouvir Imagens, com a professora Gisele Beiguelman, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.