Base de Alcântara já pode ser utilizada para lançamento de satélites

O embaixador comenta que acordo com os EUA abre portas para transações comerciais no setor tecnológico

Depois de 20 anos de bloqueio, por considerações ideológicas, o Congresso Nacional aprovou o acordo de salvaguardas tecnológicas com os Estados Unidos, para viabilizar a utilização da base de Alcântara. O embaixador Rubens Barbosa comenta o fato nesta coluna, e afirma que esse acordo é importante porque “o Brasil entra para um mercado internacional de satélites, colocando o País como uma alternativa de outras áreas como nos EUA, Rússia ou Oriente Médio, isso tudo resguardando os interesses nacionais em todos os aspectos”.

Não se trata de criar uma base americana, mas sim a criação de um espaço que pode ser usado para o lançamento de satélites, beneficiando a área das telecomunicações. Barbosa conta que “é necessário que o governo brasileiro adote medidas que complementem e facilitem transações comerciais” em relação ao setor. A utilização da base será feita por meio de acordos comerciais.

Saiba mais ouvindo a coluna na íntegra acima.


Diplomacia e Interesse Nacional
A coluna Diplomacia e Interesse Nacional, com o professor Rubens Barbosa, vai ao ar toda terça-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.