Colunista comenta projeto de lei que aumenta validade da CNH

Na opinião da colunista, o PL 3.267 facilita a vida de motoristas infratores ao ampliar o prazo de validação da carteira e o número de pontos necessários para a suspensão do documento

O Projeto de Lei 3.267, do Executivo, quase entrou na pauta do Senado nesta semana. Ele muda o Código Brasileiro de Trânsito que, na verdade, facilita a vida de motoristas infratores. Na prática, aumenta o período de validade das carteiras de habilitação, passando de cinco para dez anos, e amplia o número de pontos nas multas, uma forma de fazer o motorista não perder a carteira.
Segundo a professora Raquel Rolnik, essa flexibilização já foi chamada de PL da morte, já que coloca as pessoas que estão no trânsito em risco. O trânsito brasileiro deixa uma média anual de 40 mil mortos e 200 mil acidentados/ano. Só para se ter uma ideia, no trânsito caótico de São Paulo,  apenas 25% dos motoristas têm multa de trânsito e, desses, 12% têm em média três multas. Os números levam à reflexão.
Ouça no player acima a íntegra da coluna Cidade para Todos.

Cidade para Todos
A coluna Cidade para Todos, com a professora Raquel Rolnik, vai ao ar toda quinta-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.