Cenário de incerteza no Brasil afasta investidores e afeta economia

Um elemento-chave para investimento é ter segurança e a atual estratégia beligerante do presidente prejudica um dos pilares que poderiam ajudá-lo nas eleições de 2022, a economia

 01/09/2021 - Publicado há 2 meses

Na coluna Reflexão Econômica desta semana, o professor Luciano Nakabashi fala sobre a crise entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e os reflexos na economia brasileira. O professor lembra que a postura beligerante do presidente da República, com os constantes questionamentos dos resultados eleitorais, sem provas, e em eleição que ainda vai ocorrer, traz grandes incertezas para os ambientes político e econômico. “Parece que o presidente prevê sua derrota nas eleições de 2022 por já estar lançando dúvidas sobre os resultados e tentar minar a credibilidade do Legislativo e do Judiciário, até como estratégia de colocar dúvidas nas instituições democráticas.”

O economista afirma que esse cenário é muito negativo, pois qualquer tipo de incerteza, principalmente de ruptura institucional, afasta os investidores. “Um elemento-chave para investimento é ter segurança e essa estratégia do presidente prejudica um dos pilares que poderiam estar ajudando-o em 2022, a economia, e assim fica difícil de entender a sua postura em termos de probabilidade eleitoral.”

Para Nakabashi, isso afeta a própria estratégia dos demais concorrentes e, apesar da sua postura ser política, tem grande influência na economia, e a incerteza afeta até as perspectivas de crescimento para 2022. “Ele (o presidente da República) perde apoio dos que votaram nele, dos menos radicais, e com isso ele vai se isolando, o que fortalece a possibilidade de um nome de centro no segundo turno para enfrentar o candidato do PT.”

O professor lembra que o presidente também acumula uma série de problemas nas mais diversas áreas, como a ambiental, por exemplo, que vem até afetando negativamente a exportação de alguns produtos brasileiros. Na educação, com ministros que não têm formação nem preparo para atuar e melhorar o sistema educacional, que é fundamental para o desenvolvimento do País, e, ainda, na área da saúde, que teve vários problemas, antes do atual ministro, com consequências muito graves. “Tudo isso vai aparecer no processo eleitoral. Vai aparecer também a questão econômica, com sua retomada fraca e o déficit do governo.”

Nakabashi conclui dizendo que as políticas de segurança também devem pesar no processo eleitoral, pois vários estudos mostram que a política adotada pelo governo não é a melhor. “Tudo isso pode levar também a um presidente ainda mais radical.”


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.