Mudanças na chefia do governo Bolsonaro buscam recompor forças

Para Rubens Barbosa, as mudanças visam a uma maior racionalidade e ao enfraquecimento do grupo ideológico e militar que cerca o presidente

Recentemente, mudanças significativas aconteceram no Planalto, entre elas a transferência da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) para o gabinete presidencial e a mudança na chefia da Casa Civil. Respectivamente, foram nomeados o almirante Flávio Augusto Viana Rocha e o general Walter Souza Braga para as funções de comando. 

As modificações ampliam a presença militar, mas buscam recompor as forças do governo e fortalecem a assessoria especial do presidente da República. Além disso, a SAE já passa por mudanças em suas competências, principalmente na coordenação com pensamento estratégico. A mudança visa a uma maior racionalidade e “se busca, aparentemente, maior racionalidade e enfraquecimento do grupo ideológico e familiar que cerca o presidente”, diz o embaixador Rubens Barbosa.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna.


Diplomacia e Interesse Nacional
A coluna Diplomacia e Interesse Nacional, com o professor Rubens Barbosa, vai ao ar toda terça-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.