Baixa umidade do ar aumenta riscos de doenças cardíacas e respiratórias

O ar seco e a grande concentração de poluentes aumentam em 50% o risco cardíaco e  elevam o índice de problemas respiratórios

 Publicado: 08/11/2021
Por

Na coluna de hoje (8), o professor José Carlos Farah fala da importância de escolher horários e locais adequados para se exercitar durante estações do ano em que há baixa umidade do ar. Um artigo publicado no site do Hcor mostra que nesses períodos, quando se eleva a concentração de poluentes, há um aumento em 50% do risco cardíaco em pessoas com alguma vulnerabilidade, além de também haver maior índice de problemas respiratórios.  O artigo recomenda cautela ao praticar atividade física ao ar livre.


Corpo e Movimento
A coluna Corpo e Movimento, com o professor José Carlos Farah, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP. 

.

Fonte

Artigo publicado no Site do Hcor

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.