Avanço do home office leva cidades a repensar espaços de trabalho após pandemia

Para Nabil Bonduki, a obsolescência dos prédios de escritórios irá incentivar a alteração desses grandes espaços urbanos

Por

Na edição de Cotidiano na Metrópole desta semana, o arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, discute as mudanças provocadas pela pandemia no cotidiano das grandes cidades.

“Um dos aspectos importantes de alteração da cidade em função da pandemia é certamente a mudança de local de trabalho de muita gente”, destaca Bonduki, ao reforçar que a tendência do trabalho remoto, em home office, muito provavelmente não se encerrará ao final da crise de saúde. O urbanista argumenta que o mercado de locação e venda de imóveis voltados para escritórios sofreu com o aumento de espaços ociosos. “Isso é reflexo de uma alteração importante, muitas grandes empresas estão reduzindo enormemente seus espaços de trabalho”, pontua.

Para o professor, a obsolescência dos prédios de escritórios irá incentivar a alteração desses grandes espaços urbanos. “Certamente, projetos terão que ser repensados, em alguns casos, inclusive, a transformação de edifícios comerciais em residenciais, que não é uma transformação simples”, finaliza.


Cotidiano na Metrópole
A coluna Cotidiano na Metrópole, com o professor Nabil Bonduki, vai ao ar toda quinta-feira às 10h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.