Aumento da temperatura pode desencadear complicações do diabete

Segundo Paulo Saldiva, “quanto maior for a temperatura, maior o risco de descompensar a doença ou ter complicações decorrentes dela

Um artigo feito pela Universidade de Monash, em parceria com a Universidade de São Paulo, mostra a relação entre as alterações de temperatura e internações por diabete no Brasil. O artigo analisou mais de 500 mil internações realizadas por essa doença na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) entre os anos de 2000 e 2015, em mais de 1.300 cidades brasileiras. Na coluna Saúde e Meio Ambiente desta semana, Paulo Saldiva comenta porque isso ocorre: “O diabete, ao longo do tempo, provoca alterações e inervação dos nossos vasos, impedindo que controlemos a temperatura, e mostra que, quanto maior for a temperatura, maior o risco de você descompensar o diabete ou ter complicações decorrentes dessa doença”.

Para o colunista, a comprovação dos efeitos climáticos nas internações alerta para a necessidade de se investir em pesquisas em saúde ambiental: “As mudanças e as ondas de calor que ocorrem já estão causando um efeito importante no Brasil e a gente estima que, a cada 5 graus de aumento da temperatura, nós tenhamos um aumento de 6% das internações por diabete em todo o País. Perdemos dinheiro, perdemos saúde, perdemos vidas. É importante que retomemos o caminho virtuoso mostrando que a pesquisa em saúde ambiental é um importante parâmetro para balizar as políticas de redução dos gases do efeito estufa”.

Ouça a coluna na íntegra pelo player acima.


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.