Atividade física moderada protege adultos saudáveis contra o Alzheimer

Risco cardiovascular também foi avaliado no estudo

Que a atividade física traz vários benefícios à saúde, isso já se sabe. Que se movimentar regularmente garante um envelhecimento saudável, também. Agora, um grupo americano mostrou que praticar esporte pode proteger adultos contra a progressão do Alzheimer, um distúrbio cerebral que causa problemas de memória e deterioração cognitiva.

Os cientistas decidiram investigar se mais exercícios levariam a uma desaceleração do acúmulo de beta-amiloide em indivíduos saudáveis. A beta-amiloide é uma proteína que se acumula no cérebro e bloqueia a sinalização entre as células nas sinapses. Eles analisaram 182 pessoas, com idade média de 70 anos, de abril de 2010 a junho de 2018.

Nesta edição, a professora Mayana Zatz, do Centro de Pesquisas do Genoma Humano e Células-Tronco (CEGH-CEL), fala mais sobre o estudo, publicado na revista científica Jama Neurology.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Decodificando o DNA.


Decodificando o DNA
A coluna Decodificando o DNA, com a professora Mayana Zatz, vai ao ar quinzenalmente toda quarta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.