Assim como existe time preferido, existe olho preferido

Maior capacidade para identificar detalhes é uma das características do olho dominante, explica Eduardo Rocha

 25/11/2020 - Publicado há 1 ano

Nesta edição da coluna Fique de Olho, o professor Eduardo Rocha explica que todas as pessoas têm preferência entre um dos olhos, mas que em alguns indivíduos é mais fácil identificar o “olho preferido”, o que tem maior capacidade para perceber detalhes, localizar rapidamente os objetos e tem menor grau.

No entanto, em comparação ao segundo, o olho dominante é mais exposto a intempéries, como a excessiva ação de raios ultravioleta e a riscos de acidentes. “Utilizamos mais ele e somos, em geral, mais negligentes com relação à sua proteção no dia a dia”, afirma o professor. E para identificar este olho, o professor também ensina um exercício prático ao ouvinte. 

Assim, Rocha informa que conhecer o “olho preferido” é importante em situação de acidente, por exemplo: “Isso ajuda na escolha em caso de cirurgias monoculares, iniciar pelo segundo olho”. Além disso, o especialista explica também como essa descoberta foi útil para que os médicos desenvolvessem tratamento para a miopia na década de 50. 

Ouça acima na íntegra, a coluna Fique de  Olho, com o professor Eduardo Rocha.    


Fique de Olho
A coluna Fique de Olho, com o professor Eduardo Rocha, vai ao ar toda quarta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.